Posts Tagged ‘orfanotrofío’

Informação sobre a marcha realizada em Atenas em solidariedade com as okupas reprimidas em TessalônicaInformação sobre a marcha realizada em Atenas em solidariedade com as okupas reprimidas em TessalônicaInformação sobre a marcha realizada em Atenas em solidariedade com as okupas reprimidas em Tessalônica
Nesta quarta-feira, 3 de agosto, foi realizada no centro de Atenas uma marcha em solidariedade com as três okupas desalojadas em Tessalônica em 27 de julho. Depois de um concentração realizada no Propileos da antiga Universidade de Atenas, começou uma marcha que percorreu uma boa parte do centro de Atenas. A marcha terminou nos escritórios do Syriza, o maior partido da coalizão governista.

Recordamos que em 27 de julho a Polícia de Tessalônica realizou uma operação de desalojo de três okupas para imigrantes e refugiados. As três foram desalojadas e uma delas foi demolida logo após a sua expulsão.

A marcha foi combativa. Os 300 manifestantes gritaram palavras de ordem contra a repressão, em solidariedade com as okupas reprimidas e os imigrantes, contra a Igreja, as autoridades municipais e o Estado grego. Durante todo o percurso do protesto foram distribuídos e espalhados folhetos. A presença da Polícia foi forte. Vários esquadrões de policiais acompanharam os manifestantes desde o início até o final da marcha. Pouco antes do final da marcha, os manifestantes perceberam que em um carro que seguia o ato se encontrava um policial à paisana. Ele foi perseguido juntamente com um policial uniformizado. Ambos os policiais foram forçados a fugir.

Read the rest of this entry »

Atenas, 3 de julho: Manifestação em solidariedade com as okupas desalojadas em TessalônicaCartaz-chamada para uma marcha em solidariedade com as três okupas reprimidas (três desalojadas, uma demolida) em 27 de julho em Tessalônica.

Atenas, Propileos da antiga Universidade, 3 de julho de 2016, às 19h: Marcha em solidariedade com as okupas, pelo motivo dos desalojos das três okupas em Tessalônica.

Em 27 de julho o Estado, em colaboração harmoniosa com as autoridades religiosas, municipais e universitárias, atacou e desalojou três okupas de solidários e imigrantes em Tessalônica. As respostas dos solidários foram diretas e agressivas, tanto na cidade onde se encontravam as okupas, como em outras cidades. Simultaneamente, em Atenas, o prefeito [George] Kaminis ameaça abertamente realizar novos desalojos.

As okupas são o desafio na prática da propriedade e do individualismo. São espaços onde as lutas coletivas se transformam em prática, e por esta razão estão na mira da repressão.

Nenhuma perseguição aos detidos dos desalojos e das ações de solidariedade.

Solidariedade na prática com as okupas.

Ocupação das propriedades (pertencentes) do Estado, do Capital e da Igreja.

Assembleia de mobilização extraordinária contra a repressão das okupas em Tessalônica

O texto em castelhano.

Às 4 horas da madrugada do dia 31 de julho de 2016, ocorreu um ataque incendiário aos escritórios da empresa encarregada pela demolição do edifício da okupa Orfanotrofío em Tessalônica. Os escritórios, estabelecidos no piso térreo de um edifício localizado em um subúrbio da cidade, foram completamente consumidos pelas chamas. O primeiro andar é habitado, mas, no momento do ataque, as pessoas que residem nos apartamentos estavam fora de Tessalônica. O fogo que queimou os escritórios não atingiu o primeiro andar do edifício.

Recordamos que em 27 de julho de 2016 as forças repressivas realizaram os desalojos de três okupas em Tessalônica. Uma delas, a de Orfanotrofío (Orfanato, nome usado pelo edifício da okupa antes de ser abandonada e ocupada), foi demolida logo após o seu desalojo. Sob os escombros do edifício demolido foram enterrados toneladas de medicamentos, alimentos, roupas e artigos de primeira necessidade, destinados para as famílias dos refugiados que se hospedavam na okupa e para os necessitados em geral. Read the rest of this entry »

Nos dias 28 e 29 de julho aconteceram, em várias cidades do território do Estado grego, mobilizações e ações contra os desalojamentos das três casas okupadas em Tessalônica em 27 de julho. Segue um breve informe sobre as mais importantes delas.

Em Tessalônica, no dia 28 de julho, umas 500 pessoas realizaram uma manifestação e marcha pelas ruas da cidade. A marcha começou no centro da cidade e se dirigiu aos bairros ocidentais, onde se cruzou com vários imigrantes de um centro de reclusão. Os manifestantes então marcharam ao centro da cidade, passando pela prefeitura (o prefeito de Tessalônica ameaçou reprimir todas as okupações) e terminando na Escola de Teatro da Faculdade de Belas Artes, cujo edifício foi okupado umas horas antes com o fim de converter-se em um centro de luta.

Em Atenas, no dia 28 de julho, foi promovida uma marcha pelo centro da cidade com a participação de uns 700 solidários com as okupações desalojadas em Tessalônica. Alguns dos manifestantes eram refugiados e imigrantes sem-teto auto-organizados de Atenas. Nesta marcha a okupa de sem-tetos do hotel City Plaza, realizada por esquerdistas, tratou de manipular a manifestação. Na realidade, apesar desta okupa não ter sido chamada à marcha, seus membros se puseram à sua frente. Os membros da okupa da Rua Tsamadú (no bairro de Exarchia), em sua grande maioria anarquistas, reagiram a esta arbitrariedade, uma vez que havia sido ela que havia chamado à manifestação. Read the rest of this entry »

No dia 27 de julho de 2016 a Polícia grega realizou três despejos de okupas na cidade de Tessalônica. Concretamente foram despejadas as okupas Orfanotrofío, Hurriya e a okupa da rua Nike. Esta última, há muito tempo, é um espaço ocupado para refugiados. Orfanotrófio é uma velha okupa já despejada pela Polícia e que fora reocupada ano passado, com o fito de dar abrigo a imigrantes e refugiados de uma maneira autogerida. A okupa Hurriya foi realizada faz apenas poucos dias no centro da cidade e com o mesmo propósito.

Na operação policial se realizaram cerca de 70 detenções e umas 30 retenções preventivas. Os imigrantes, refugiados e nativos que foram detidos foram transladados para a Direção Geral de Polícia de Tessalônica. Já os detidos na okupa da rua Nike (e a melhor das outras duas okupas) serão processados hoje, quinta-feira, 28 de julho, com o procedimento para delitos flagrantes.

A propósito, a okupa Orfanotrofio foi demolida logo depois de seu despejo. Sob os escombros foram enterrados centenas de medicamentos, alimentos, roupas e artigos de primeira necessidade, destinados para as famílias dos refugiados abrigados na okupa. Read the rest of this entry »

Tessalônica: Reocupação da okupa Orfanotrofío e nova expulsão pelas forças de repressãoTessalônica: Reocupação da okupa Orfanotrofío e nova expulsão pelas forças de repressãoTessalônica: Reocupação da okupa Orfanotrofío e nova expulsão pelas forças de repressãoTessalônica: Reocupação da okupa Orfanotrofío e nova expulsão pelas forças de repressão
Neste sábado, 28 de setembro de 2013, um grupo de pessoas reocupou a okupa Orfanotrofío (Orfanato), em Tessalônica. Algumas semanas antes, em 2 de setembro, a polícia havia expulsado pela segunda vez o edifício da okupa, prendendo sete pessoas, que no dia seguinte foram julgadas e absolvidas de todas as acusações contra elas. A primeira operação policial foi realizada em 2 de julho de 2012.

Logo após a reocupação, a polícia invadiu o prédio e prendeu os okupas que haviam se reunido no telhado do prédio, desfraldando uma faixa que dizia “Reocupada” e gritando palavras de ordem. Ao mesmo tempo, outras forças de segurança haviam bloqueado o caminho de 50 solidários que se concentravam perto do prédio.

A polícia prendeu todos os okupas e procedeu à retenção preventiva de 30 pessoas encontradas nas proximidades da okupa. Às 17 horas, aconteceu uma assembleia na Faculdade de Física e Matemática, a fim de coordenar as ações de solidariedade com os detidos. No domingo, 29 de setembro, às 9h30, no centro de Tessalônica, será realiada uma concentração em solidariedade com os 30 detidos. Read the rest of this entry »

Nesta segunda-feira, 2 de setembro de 2013, a polícia invadiu o edifício da okupa Orfanotrofío (Orfanato), em um bairro de Tessalônica. Em julho de 2012, as forças repressivas do Estado tinham feito outra operação de despejo na mesma ocupação, na época do despejo da okupa anarquista Nadir. Este desalojo vem se juntar a uma nova onda de ataques contra as ocupações e centros sociais ocupados, realizada pelo Regime nas últimas semanas.

O edifício de Orfanotrofío está ocupado desde outubro de 2006. O primeiro proprietário legal do edifício da okupa foi o Ministério da Saúde. No ano passado, o Ministério transferiu o prédio para a Igreja da Grécia. Em comunicado do grupo Movimento Antiautoritário de Tessalônica, emitido poucos dias depois e intitulado “Igreja S.A.: A coprotagonista (insidiosa) da podridão”, lê-se o seguinte: “Suas imensas riquezas, isentas de impostos, suas enormes quantidades de terra, assim como seu envolvimento em escândalos políticos e econômicos, levando à conclusão de que a Igreja é muito mais do que um “organismo espiritual”. No exemplo acima, vem se juntar a sua caridade altamente divulgada. Permanece um mistério “quantos milhões de euros chegam a seus cofres fortes, a partir de doações dos fiéis, das subvenções de ONG´s e do financiamento do Estado, como um pretexto para reforçar a sua caridade”. Read the rest of this entry »

Arquivo