Posts Tagged ‘feira internacional de tessalônica’

Chamado da Federação Anarquista a uma manifestação na Feira Internacional de TessalônicaEm 10 de setembro de 2016 será inaugurada em Tessalônica mais uma Feira Internacional. Mais uma feira que terá o pacote inteiro: Pavilhões-monumentos de consumismo, concertos com cantores endinheirados, supostamente populares, e, claro, com o primeiro ministro do país inaugurando a feira com declarações sobre “o futuro da economia”.

Desde 2012, ano em que o país entrou no Fundo Monetário Internacional, até hoje, todos os primeiros ministros que “se encarregaram de resgatar (salvar) o país” anunciam (nesta feira) as novas medidas, os novos cortes, sempre prometendo o cobiçado “desenvolvimento”.

Para nossa classe este ano foi um ano mais de retrocesso. A ofensiva que recebeu não a fez regressar a “séculos anteriores” ou a “medievais”, senão que marcou a imagem de seu futuro. Trata-se do futuro da ofensiva por todos os lados do Estado e do Capital ao trabalho, a seguridade social, as liberdades sociais, o meio ambiente e os bens sociais. Depois dos cortes nos salários, nas pensões e em todas as prestações, a subida dos preços nos artigos de primeira necessidade, veio a mudança da legislação sobre a seguridade social (ou seja, a eliminação da seguridade social) e os leilões de casas que são primeiras residências para os que as habitam.

Ao mesmo tempo, as declarações humanitárias do Syriza sobre a questão migratória logo se transformaram para estar em plena concordância com as ordens da União Europeia sobre este tema. Surgiram por todos os lados “assentamentos de hospitalidade” para congestionar em seu interior os imigrantes que o Estado grego não pôde atirar ao mar, entrou em vigor o pacto da vergonha (inclusive para os padrões da democracia burguesa) entre a União Europeia e Turquia, começaram as prisões dos solidários que durante meses ofereciam seus serviços nos centros de reclusão, o centro de reclusão de Idomeni foi evacuado pelas chamadas forças antidistúrbios, e os campos de concentração para imigrantes e refugiados (que nunca fecharam totalmente) já estão se enchendo. Read the rest of this entry »

Chamado da Organização Política Anarquista a uma manifestação na Feira Internacional de TessalônicaO ataque por todos os lados do Estado e do Capital à maioria da sociedade forma o marco (as condições) para a imposição contínua das novas e mais onerosas condições de exploração e opressão. A gestão política atual promove sem cesar a imposição de tais condições, estando em plena concordância com a barbárie do Estado e do Capital e com o que ela colabora.

Desde as medidas anti-sociais que continuam em vigor, a exploração econômica e a indigência social, até a agudização da guerra na periferia capitalista, em seguida do reforço da Europa-fortaleza, os assassinatos de imigrantes e refugiados nas fronteiras, sua exclusão do campo social e sua reclusão em campos de concentração, os ataques para-estatais contra as estruturas de apoio aos refugiados e os imigrantes, e a penalização da solidariedade, o mundo do Estado e do capitalismo está em estado de plena quebra, não podendo prometer nada além de mais indigência, pobreza, opressão, canibalismo, guerras e morte.

A lutar contra a máquina estatal e capitalista que gera pobreza, indigência e morte. A levantar resistências coletivas frente a investida do totalitarismo moderno. A solidarizar-nos com as lutas dos imigrantes e dos refugiados, a propor a conexão das lutas de todos os oprimidos e os explorados. Para edificar uma nova sociedade emancipada, baseada na dignidade, na justiça, na liberdade e na solidariedade, sobre os escombros do mundo do Poder, do Estado e do Capital. Read the rest of this entry »

Texto informativo das coletividades da "Organização Política Anarquista" sobre a manifestação na Feira Internacional de TessalônicaTexto informativo das coletividades da "Organização Política Anarquista" sobre a manifestação na Feira Internacional de TessalônicaTexto informativo das coletividades da "Organização Política Anarquista" sobre a manifestação na Feira Internacional de Tessalônica
Desde a segunda-feira 31 de agosto os coletivos que participam no processo da formação da Organização Política Anarquista de tipo Federal dirigiram um chamado de participação na manifestação da Feira Internacional de Tessalônica, e a uma ação anarquista contra a festa dos patrões, os quais em vista das eleições estão preparando-se para o novo ataque de classe contra os explorados.

Às 16h30 começou a concentração dos coletivos Negro e Vermelho, Disinios Ippos, Dinamiteira, Círculo do Fogo e O.72 em Kamara. Montou-se um sistema de megafonia, pelo qual foi lido o texto do chamado. Também, havia uma mesa com material anarquista, e distribuía-se o folheto que contem o chamado político ao congresso fundacional da Organização Política Anarquista em novembro, assim como o projeto de seu estatuto.

Na Feira Internacional deste ano, a Confederação Geral de Trabalhadores Gregos (GSEE) conseguiu superar todos os limites da humilhação, posto que os únicos que manifestaram junto com ela foram os trabalhadores nas minas de Eldorado Gold, que são utilizados como um exército de mercenários da empresa contra a luta do povo de Calcídica que lutam contra o saque e a destruição de sua terra. Vale a pena mencionar que sua concentração estava protegida por veículos da polícia que estavam posicionados perpendicularmente ao longo da rua, para evitar qualquer contato com a manifestação que partiu desde Kamara e na qual participaram os blocos anarquistas e antiautoritários junto com blocos de manifestantes lutadores, tais como o bloco da oposição à mineração de ouro e a Caravana de Luta e Solidariedade. Read the rest of this entry »

feria-internacional-de-tesalónicaNeste post publicamos o cartaz de cinco coletivos anarquistas que chamam para uma manifestação em 5 de setembro de 2015, no âmbito da Feira Internacional de Tessalônica. Lembramos que os cinco coletivos que assinam o chamado são aqueles que criaram a “Organização Política Anarquista”.

Abstenção nas eleições. Participação nos movimentos sociais e de classe

Manifestação na Feira Internacional de Tessalônica, Kamara, 5 de setembro de 2015, às 18h.

Contra a delegação, o fatalismo, a submissão ao Estado e o Capital. Luta pela anarquia e o comunismo.

Coletividade pelo anarquismo social Vermelho e Negro (Tessalônica), grupo anarquista Disinios Ippos (Patras), coletividade anarquista O.72 (Atenas), coletividade anarquista Ciclo do Fogo (Atenas), grupo anarquista Dinamite (Patras) Read the rest of this entry »

4BAC4390C9CE22469B82B2A0688A80638A725504DF60B2658F61BD2FA3D98C8012222583F5DBBC914A683AF80478839CED461E4E6F9650E4C8C73B8FDD8623A61B449file.ashxfile.ashx1file.ashx3
6 de dezembro de 2011: três anos após o assassinato do adolescente Alexandros Grigoropoulos por dois policiais, guardas do Regime, a Democracia nos quer fazer esquecer, quer impor a sua normalidade, através da repressão, do terrorismo e da desinformação. Quer espalhar o medo, acabar com as manifestações contra a sua Soberania. Hoje, no entanto, recebeu uma resposta de milhares de alunos e estudantes, que enviaram várias e múltiplas mensagens a sociedade grega e aos oprimidos de todo o mundo.

Desde a manhã desta terça-feira, se espalhou por todo o centro de Atenas uma atmosfera de terror. Agentes de segurança, secretas e policiais à paisana estavam espalhados por todas as partes. Detiveram fotógrafos e tiraram as suas câmeras, intimidaram as pessoas que iam para o centro para participar das manifestações, fecharam as estações de metrô e bombardearam os passageiros com publicidade constante, aterrorizando-os com a TV e o rádio.

Pela manhã, em vários pontos dos bairros nos arredores de Atenas foram realizadas concentrações massivas, com bloqueios de ruas, cercos de delegacias de polícia e confrontos com as forças da guarda pretoriana da ditadura parlamentar. Muitas delas tornaram-se passeatas pelos bairros e depois se dirigiram para o centro da cidade, onde havia sido convocada a manifestação estudantil de toda Atenas. Read the rest of this entry »

Cada ano, na Feira Internacional de Tessalônica, o primeiro-ministro lança um discurso político para seus empregados, oficiais, servos, lacaios e dirigentes do partido no poder. As ruas da cidade se tornam palco de protestos e manifestações, fora dos pavilhões da Feira e dos hotéis de luxo, onde são celebradas as festas destes parasitas, protegidos por seus cães, os numerosos policiais dos grupos antidistúrbios. Este ano, para o fim de semana de 10 a 11 de setembro, foram chamadas manifestações por vários grupos. A seguir publicamos a declaração dos “indignados” de Tessalônica.

Nos últimos meses, desde o Oriente Médio à Europa, milhões de pessoas nas praças e ruas temos exigido um fim ao sistema político podre que domina nossas vidas.

Ao mesmo tempo, em nosso país, o governo, o Fundo Monetário Internacional, o Banco Central Europeu e a União Européia, abolindo todo conceito de democracia, estão vendendo o conjunto da sociedade, desde a terra e a riqueza pública até os direitos trabalhistas, democráticos e individuais, levando a cortes nos salários e pensões e o aumento dramático do desemprego, criando mais pobreza e indignação social. Read the rest of this entry »

YouTube Preview Image

Neste último domingo, 21 de agosto, membros do Movimento “Não Pago”, assim como muitos motoristas que estavam retornando para Atenas, participaram da abertura dos pedágios de Afidnes (estrada entre Atenas e Tessalônica). A seguir você pode ler o breve comunicado informativo liberado pelos Comitês de Luta. Read the rest of this entry »

Arquivo