Posts Tagged ‘europa fortaleza’

Informações sobre a manifestação de 18 de março em Patras contra as fronteiras, a guerra e o totalitarismo modernoInformações sobre a manifestação de 18 de março em Patras contra as fronteiras, a guerra e o totalitarismo modernoInformações sobre a manifestação de 18 de março em Patras contra as fronteiras, a guerra e o totalitarismo modernoInformações sobre a manifestação de 18 de março em Patras contra as fronteiras, a guerra e o totalitarismo modernoInformações sobre a manifestação de 18 de março em Patras contra as fronteiras, a guerra e o totalitarismo moderno
A seguir, o texto informativo do grupo anarquista “Disinios Ippos” (Cavalo Selvagem) sobre a manifestação, publicado em seu site.

No sábado, 18 de março de 2017, nos manifestamos contra as fronteiras, a guerra e o totalitarismo moderno. Os resultados desastrosos das cruzadas bélicas e da intensificação do saque da periferia capitalista, são a desarticulação de qualquer conceito de vida e existência social no Oriente Médio, onde a guerra arrasou as populações locais. Tudo isso fez com que milhões de homens desarraigados e desesperados tentassem fugir para a Europa por todos os meios possíveis.

Após um chamado do grupo anarquista “Disinios Ippos” (Cavalo Selvagem) e de outros companheiros, foi formado um bloco anarquista cuja faixa principal estava escrito o slogan “Contra as fronteiras, a guerra e o totalitarismo moderno. Solidariedade com os refugiados e os imigrantes”. No centro da cidade aproximadamente 400 pessoas se manifestaram. Na rua nos encontramos com alguns dos refugiados de Myrsini. Durante a marcha foram espalhados e distribuídos panfletos com o jornal “Terra e Liberdade”, da Organização Política Anarquista.

Quando a marcha passou pela loja Mikel na praça de Olga, realizamos uma intervenção, jogando tinta e espalhando panfletos, por ocasião da recente morte de um jovem de 22 anos, que trabalhava como entregador nesta empresa¹. Read the rest of this entry »

Publicamos aqui o chamado do grupo anarquista de Patras “Disinios Ippos” (Cavalo Selvagem) para uma marcha contra a Europa fortaleza.

Os resultados desastrosos das cruzadas bélicas e da intensificação do saque da periferia capitalista, são a desarticulação de qualquer conceito de vida e existência social no Oriente Médio, onde a guerra arrasou as povoações locais. Tudo isto tem como consequência que milhões de homens desarraigados e desesperados tratem de fugir para a Europa por todos os meios possíveis.

As políticas da Europa fortaleza estão literalmente traçadas sobre os corpos dos refugiados e dos imigrantes, que constituem as primeiras vítimas da ampliação constante dos meios de controle, repressão e reclusão do estado de emergência, simultaneamente com a intensificação da ofensiva contra os estratos sociais inferiores.

Hoje, que a faceta ultradireitista e fascista do totalitarismo moderno (a faceta mais extrema do complexo de exploração do Estado e do Capital) está se ampliando no marco da “Europa fortaleza”, o isolamento dos fascistas e o enfrentamento com eles em todo o campo social, ganha ainda mais importância. Read the rest of this entry »

Atenas, 23 de abril: Manifestação contra a Fortaleza EuropaChamado da Assembleia de anarquistas e comunistas pelo contra-ataque de classe contra a UE para uma manifestação contra a Fortaleza Europa.

O texto do desenho:

Lucro quando os bombardeio. Lucro quando os transporto. Lucro quando os afundo. Lucro quando logo trabalham para mim. Por que resolver o problema?

O texto do chamado:

A Fortaleza Europa assassina

Os assassinatos de imigrantes e refugiados nas fronteiras terrestres e aquáticas da Europa é a continuação das intervenções imperialistas do Ocidente.

Os guardas uniformizados da União Europeia continuam com o extermínio constante dos povos pela máquina de guerra capitalista.

O Capital internacional, seus Estados e as organizações transnacionais estão criando o seu “desenvolvimento” através dos saques e do empobrecimento violento da periferia.

A guerra contra os imigrantes e os refugiados na Europa continua através das políticas anti-imigratórias, dos campos de concentração, dos pogroms fascistas e da propaganda racista. Read the rest of this entry »

Arquivo