Posts Tagged ‘bilhete eletrônico’

Informação sobre a manifestação de 1º de abril contra as novas medidas nos transportes massivosInformação sobre a manifestação de 1º de abril contra as novas medidas nos transportes massivosInformação sobre a manifestação de 1º de abril contra as novas medidas nos transportes massivos
No sábado 1º de abril realizou-se no centro de Atenas uma manifestação contra as novas medidas nos meios de transporte massivos (formas de controle e de vigilância muito estritas, barras nos ônibus e no metrô, câmeras de vigilância no interior dos vagões, vigilantes especiais para os meios de transportes de massas, em colaboração com a Polícia, e sobretudo a medida do bilhete eletrônico, registrando os dados pessoais do passageiro e excluindo pessoas do uso dos meios de transportes de massas). Esta mobilização vem somar-se a uma série de manifestações, ações e sabotagens, em resposta à aprovação das medidas anteriormente citadas.

Na manifestação participaram umas 500 pessoas, numa cidade de 4,5 milhões de habitantes, cuja maioria usa diariamente ou várias vezes por semana os meios de transporte. Reparamos que os manifestantes encontraram-se com uns quantos consumistas lobotomizados, que defenderam a mercantilização dos bens sociais e o seu “direito democrático de pagar para usar os meios de transporte massivos”… A maioria dos participantes na manifestação eram anarquistas, antiautoritários, libertários e pessoas que pertencem a organizações e iniciativas contra o bilhete eletrônico e defendem o uso gratuito dos meios de transporte massivos. Notamos também que nenhum partido (parlamentário ou extra-parlamentário) convocou qualquer tipo de manifestação contra a mercantilizãoo dos meios de transporte e as (novas) formas de controle e vigilância.

A concentração realizou-se na praça de Monastiraki e foi sucedida por uma marcha à praça Maior (Sintagma) ao longo da rua de pedestre Ermú, a mais comercial de Antenas. Alguns dos lemas gritados foram os seguintes: “Nem barras de controle, nem revisores: Negamos pagar pelas nossas necessidades básicas”, “Para o transporte a solução é fácil: Uso gratuito dos meios de transporte massivos, e chute nos revisores” e ” Nem barras nem máquinas de validação, a crise tem que ser paga pelos patrões” (vídeo). Uma vez terminada a marcha, quebraram-se várias das novas máquinas de validação dos bilhetes, instaladas na estação de metrô de Omonia (vídeo). Read the rest of this entry »

Continua a luta contra as novas medidas nos meios de transportes de massas (formas de controle e de vigilância muito estritas, barras nos ônibus e no metrô, câmeras de vigilância no interior dos vagões, vigilantes especiais para os meios de transportes de massas, em colaboração com a Polícia, e sobretudo a medida do bilhete eletrônico (registrando os dados pessoais do passageiro e excluindo pessoas do uso dos meios de transportes de massas).

A Coordenadora de coletivos do centro de Atenas pelo uso gratuito dos meios de transportes de massas realizou duas ações antes da manifestação de sábado, 11 de março. Na quarta-feira, 1º de março, houve uma “intervenção” nos ônibus urbanos no centro de Atenas. Faixas foram penduradas e slogans pichados na parte externa dos ônibus. Na sequência, folhetos foram distribuídos em pontos de ônibus e trólebus, bem como dentro deles. Na quinta-feira, 2 de março, uma ação foi realizada na estação de metrô Vitória. Panfletos informativos sobre as novas medidas foram distribuídos no interior da estação e áreas circunvizinhas. Essas ações são uma continuação da manifes tação de 18 de fevereiro e das ações que a precederam.

No sábado, 11 de março, está marcada uma marcha pelo centro de Atenas contra as novas medidas e em favor da utilização gratuita dos meios de transportes de massas por todos e todas. A concentração será na praça Monastiraki, às 12h. Read the rest of this entry »

IMG_20170218_131354IMG_20170218_131500IMG_20170218_131503IMG_20170218_131503
No sábado 18 de fevereiro de 2017 se realizou na estação de metrô Attikí, próxima do centro de Atenas, uma manifestação contra as novas medidas nos meios de transportes de massas (formas de controle e de vigilância muito estritas, barras nos ônibus e no metrô, câmeras de vigilância no interior dos vagões, vigilantes especiais para os meios de transporte coletivo, em colaboração com a Polícia, e sobretudo a medida do bilhete eletrônico (registrando os dados pessoais do passageiro e excluindo pessoas do uso dos meios de transporte coletivo).

Na manifestação participaram umas 150 pessoas. Os manifestantes bloquearam os mostradores de bilhetes e as máquinas validadoras de bilhetes durante umas duas horas. Durante a manifestação a estação de metrô permaneceu fechada, com fortes forças policiais presentes dentro e fora dela. Os manifestantes leram por megafone textos contra as novas medidas, colaram adesivos nas máquinas validadoras de bilhetes, e abriram faixas. Em seguida, a manifestação se transladou à estação de metrô Omonoia, uma das duas mais centrais de Atenas.

Os lemas de duas das faixas abertas (fotos): “Barras, bilhete eletrônico, câmeras de vigilância e revisores converteram nossas cidades em cárceres modernos” e “Não picamos bilhetes, eliminamos aos revisores” (jogo de palavras com o verbo anular, que em grego se usa em vez dos verbos picar e eliminar nesta frase).

Tradução: Agência de Notícias Anarquistas.

O texto em castelhano.

Atenas, Monastiraki: Concentração de assembleias de bairros contra as novas formas de controle e vigilância nos transportes de massasAtenas, Monastiraki: Concentração de assembleias de bairros contra as novas formas de controle e vigilância nos transportes de massasAtenas, Monastiraki: Concentração de assembleias de bairros contra as novas formas de controle e vigilância nos transportes de massasAtenas, Monastiraki: Concentração de assembleias de bairros contra as novas formas de controle e vigilância nos transportes de massasAtenas, Monastiraki: Concentração de assembleias de bairros contra as novas formas de controle e vigilância nos transportes de massas
Em 10 de dezembro de 2016 na estação de metrô de Monastiraki, uma das mais centrais e turísticas de Atenas, foi realizada uma concentração contra as novas formas de controle e vigilância que o Regime deseja aplicar no transporte de massas a partir de janeiro de 2017: Barras de entrada nos ônibus e metrôs, câmeras de vigilância no interior dos vagões de metrô, um corpo de guardas especiais para os meios de transporte, no qual estará colaborando com a Polícia, aplicação do bilhete (ou crédito) eletrônico (registrando dados pessoais e provavelmente privando as pessoas do uso do transporte de massas).

A concentração tinha sido chamada por várias assembleias de bairros e coletivos. Os participantes na concentração chegaram a estação por volta das 12h00 e permaneceram por lá até aproximadamente 14h00. Durante a concentração cada assembleia e coletivo distribuiu o texto que foi escrito para este protesto. Além disso, eles também espalharam panfletos, picharam slogans e bloquearam as máquinas de picar bilhetes da estação. Após a concentração, as pessoas que dela participaram, se retiraram tomando o metrô, mas sem picar o bilhete.

As palavras de ordem de algumas das faixas desfraldadas que são vistas nas fotos: “Acesso gratuito ao transporte de massas. Nem barras, nem revisores, nem bilhete eletrônico”, “Nem barras, nem revisores. Contra o bilhete eletrônico resistência e luta em todos os bairros”, ” Acesso livre ao transporte de massas. A defender as necessidades básicas”. Read the rest of this entry »

Arquivo