Posts Tagged ‘ataque’

Alguns dias atrás, a okupa de abrigo para imigrantes da rua Notará, 26 (Exarchia, Atenas), recebeu um ataque incendiário criminoso. A seguir, o comunicado emitido pela assembleia aberta da okupa por ocasião do ataque.

Na quarta-feira, 24 de agosto, às 3h45, a okupa de abrigo para imigrantes da rua Notará, 26, recebeu um ataque incendiário criminoso. Para nós, a maneira de como os incendiadores agiram foi um claro ataque assassino, planejado para causar mortes, além de danos materiais graves. Esta ação covarde foi realizada em agosto pelos incendiadores por pensarem que os reflexos do movimento de solidariedade seriam baixos. No entanto, em vão…

Depois do ataque com coquetéis molotov e bombas incendiárias, o grupo de vigilância (salvaguarda) dos imigrantes e os solidários agiram imediatamente, usando os extintores da okupa. As mais de 130 vidas que corriam um sério perigo foram salvas exclusivamente pela reação imediata de todos os residentes, dos solidários, dos vizinhos e dos bombeiros, embora em seu comunicado de imprensa a okupa é citada como armazém, insinuando que não havia pessoas dentro.

Este episódio faz parte de uma série de ataques contra as okupas dos e das imigrantes, contra os refugiados e os centros sociais livres. Estes ataques foram feitos em conjunto pelo Estado e os aparatos paraestatais. Nesta colaboração o primeiro atua “legalmente” (como no caso das três okupas desalojadas em Tessalônica) e o segundo com práticas já bem conhecidas da máfia (como nos casos de várias okupas em Atenas), colocando na mira o movimento de solidariedade. Read the rest of this entry »

YouTube Preview Image

Soli Café é um projeto coletivo auto-organizado alojado em uma okupa de uma casa na cidade de Quios. Ele foi criado no início de janeiro 2016 para apoiar e se solidarizar com os refugiados e os imigrantes que chegam na ilha, e, especialmente, para oferecer-lhes um lugar onde eles possam auto-organizar suas vidas. Ontem recebeu um ataque incendiário criminoso, após uma concentração fascista realizada na capital da ilha. Segue o comunicado da okupa, emitido algumas horas após o ataque. Read the rest of this entry »

Segue o texto publicado pelos autores do ataque feito uns dias atrás contra uma das sedes da Rede de Transporte Público de Atenas. Como citado no texto “a ação se focou no escritório de arrecadação de multas”.

No dia 15 de fevereiro de 2016 um grupo de companheiros e companheiras atacou o edifício principal da rede de transportes públicos, no centro de Atenas. Focamos a nossa ação no escritório de arrecadação de multas, destruindo equipamentos eletrônicos, arquivos e levando os arquivos de multas. Nós não deixamos de destruir o escritório do diretor da empresa, que é a pessoa que com sua assinatura ratifica as multas.

A realidade urbana impõe o deslocamento por toda a cidade para ir ao trabalho, faculdade, escola, ou para socializar. O transporte é o que chamamos de “gastos inelástico”. Não se pode viver em uma cidade de ao menos cinco milhões de pessoas e de umas centenas de quilômetros quadrados sem este gasto. Portanto, cada euro gasto em transportes é dinheiro deduzido dos nossos salários já recortados, e que se junta ao custo de vida sufocante. Read the rest of this entry »

A seguir, comunicado de várias coletividades de Tessalônica sobre a tentativa de ataque incendiário contra a okupa Terra Incognita, realizado no sábado, 19 de dezembro de 2015.

As chamas ardem dentro de nós

Na madrugada de sábado, 19 de dezembro, foi realizado um ataque estatal contra a okupa Terra Incognita. Uns desconhecidos procederam a uma “tentativa” de incêndio na entrada do edifício, mas que os membros da okupação perceberam. Na entrada foram encontrados dois botijões de gás que não tinham explodido, e um foco de incêndio muito baixo. Um dia antes um ataque parecido foi recebido pelo Local Autônomo em Atenas.

Esta tentativa de ataque contra nós vem se somar ao ataque contra a okupa Libertatia, cuja responsabilidade foi assumida pelos “Meandros Nacionalistas Independentes”, uma facção fascista que está sob o controle do neonazista Periandros Andrutsópulos e da Polícia grega, encarregando-se (estes fascistas) oficialmente da parte (do braço) operativa paraestatal. Read the rest of this entry »

Em 27 de novembro aconteceu um ataque fascista contra a okupa Libertatia em Tessalônica. A seguir, o comunicado emitido pela Assembleia da okupa. Na parte da tarde realizou-se no lado de fora da okupa uma concentração antifascista em solidariedade com a Libertatia.

Na madrugada da última sexta-feira, 27 de novembro, um grupo de fascistas tentou incendiar o edifício da okupa Libertatia. Mais especificamente, eles tentaram se aproximar na parte da okupação que dá para a rua Sarantaporu, e depois de derramar gasolina neste espaço puseram fogo na porta lateral do edifício que está sem uso. Quando as pessoas que estavam naquele momento no edifício perceberam, agiram rápido e conseguiram extinguir o incêndio. O resultado do fogo foi uma porta queimada.

Esse fato vem se somar a uma série de ataques que colocam como alvo espaços e estruturas do movimento. Recentemente alguns ataques fascistas semelhantes aconteceram contra as okupas de Kuvelu e Agros, ambas em Atenas, assim como na okupação Elea, em Corfu. Da nossa parte queremos deixar claro que tais práticas não nos assustam nem nos aterrorizam, mas que despertam a nossa consciência e a vontade de lutar contra o fascismo e o sistema que o gera: o capitalismo. Read the rest of this entry »

Hoje (9) pela madrugada a okupa Kuvelu, situada no bairro das proximidades de Atenas, Marusi, recebeu um ataque incendiário. A seguir, publicamos o comunicado da okupa, emitido umas horas depois do ataque.

Hoje às 5h30 a okupa da mansão Kuvelu Kouvelis recebeu um ataque incendiário. Como resultado dessa agressão criminosa as casas e as lojas das zonas próximas sofreram graves danos, enquanto que ao edifício da okupa causaram alguns danos na entrada principal.

O que é chocante, no entanto, não são os danos materiais causados pelo ataque, mas o fato de que os autores do ataque incendiário deixaram o artefato explosivo de grande potência no meio da rua, despreocupando-se totalmente pela vida dos moradores e dos transeuntes.

Este ataque, desde já, não foi o primeiro desferido contra a okupa (em 2011 recebeu um ataque incendiário, e em 1º de agosto de 2014 outro, pela gangue nazi Aurora Dourada). Não foi algo inesperado, mas que foi uma resposta e tentativa de intimidação dos membros da okupa, por suas ações combativas. Os autores, que pertencem à extrema-Direita, atacou e pôs em ponto de mira a okupa simplesmente porque temem estas suas ações. Temem a solidariedade com os refugiados e os imigrantes, temem a resistência às políticas governamentais e a favor dos memorandos, as lutas contra o terrorismo da patronal, e contra o fascismo. Temem a nós, que não servimos aos interesses de nossos patrões, pelo contrário, lutamos com dignidade, pondo a auto-organização e a solidariedade na primeira linha da luta. Read the rest of this entry »

No sábado, 2 de maio, umas 80 pessoas se manifestaram em Kaloskopí, um pequeno povoado da província de Fócide, aos pés do monte Parnaso. A manifestação realizou-se em solidariedade com Stéfanos Kollias, um lutador social cuja casa recebeu um ataque incendiário por causa de sua participação ativa na luta contra as minas de bauxita no Parnaso.

Faz alguns anos Stéfanos regressou a seu povoado de origem com o fim de assentar-se permanentemente em sua casa natal. Desde que se envolveu no movimento contra as contaminantes minas de bauxita, sua casa recebeu quatro ataques incendiários. Dois deles não causaram graves danos à casa. Em um deles se queimou uma grande parte dela. Reconstruiu-se a parte destruída e no recente ataque incendiário destruiu-se de novo uma grande parte dela.

Antes da manifestação realizou-se uma palestra sobre as desastrosas consequências da extração de bauxita para o ecossistema da zona e as águas do mar de Corinto, sobre o abandono dos povoados por seus habitantes, sobre os ataques incendiários paraestatais e a organização da luta contra o saque desapiedado da natureza pelo Capital transnacional. Read the rest of this entry »

Em 10 de julho de 2013 um batalhão de assalto de uns sessenta neonazistas armados que iam em motos e carros realizou um ataque ao centro social auto-organizado Synergeio (Oficina) no bairro de Atenas Iliúpoli. Em nosso post relativo a isso, havíamos publicado fotos de dois deputados do partido neonazista Aurora Dourada, que haviam participado no ataque. Também, no mesmo post mencionamos que o ataque, a marcha motorizada e a retirada dos fascistas armados com paus, porretes e barras de ferro, se realizaram na presença e sob a proteção de policiais da equipe motorizada da Polícia.

Estes policiais motorizados se foram assim que acabou a agressão dos fascistas. Os policiais de um carro patrulha que chegou ao local um pouco antes da retirada das motos e dos carros dos agressores, anotaram o número da placa de umas das motos e de um carro que haviam participado no ataque. Antes de 31 de julho de 2013 se comprovou que o carro pertencia a uma empresa de arrendamento financeiro (leasing).

Quando esta empresa foi questionada por escrito sobre a identidade do arrendatário, respondeu em 3 de setembro de 2013 que o arrendatário era o Parlamento. O Parlamento, no entanto, não foi tão rápido em responder a pergunta sobre quem era o deputado usuário do veículo. Demorou seis meses para tornar públicos seus dados. Em 28 de fevereiro de 2014 tornou-se público que o deputado era Ioannis Lagós, um dos fascistas do grupo parlamentar do partido neonazista Aurora Dourada que é visto nas fotos dos neonazis tiradas durante a agressão de 10 de julho de 2013. Read the rest of this entry »

Nesta sexta-feira, 1º de agosto, um grupo de 100 neonazistas atacou a okupa Kuvelu, no bairro de Marusi, no norte de Atenas. Antes de atacar a okupa, os fascistas haviam feito uma marcha motorizada desde a sede fechada da gangue neonazista Aurora Dourada no bairro vizinho de Neo Iraklio até a sua nova sede em Marusi.

Durante o ataque fascista umas 30 pessoas estavam dentro da okupa e a defenderam da agressão fascista-paraestatal. Os fascistas armados com facas, navalhas, bastões e escudos, fizeram um ataque organizado e coordenado por 15 minutos. As pessoas que estavam ali naquele momento conseguiram rebater o ataque e puseram os nazis para correr. Durante a agressão os fascistas causaram estragos a vários carros que estavam estacionados nas cercanias da okupa. A Polícia apareceu logo após a fuga dos neonazistas, rodeando a okupa. Ressaltamos que as forças de segurança eram numerosas e durante o ataque dos fascistas se encontravam a pouca distância dos fascistas, mas sem intervir.

No ataque ficaram feridas várias pessoas que defenderam a okupa. Os vizinhos atenderam os feridos, e permaneceram do lado de fora de suas residências durante o bloqueio dos policiais. Durante esse tempo, cerca de 100 pessoas vieram para as imediações da okupa, solidários com ela. Read the rest of this entry »

Pouco depois do amanhecer desta terça-feira, 17 de junho, dois neonazistas realizaram um ataque assassino contra um imigrante no bairro de Metaxurguío, a 50 metros do edifício da Polícia de Trânsito de Atenas. Os fascistas saíram de um carro e começaram a bater no imigrante, que caiu no chão sangrando. Na sequência, eles continuaram a espancá-lo e, em seguida, começaram a pular sobre sua cabeça.

O incidente ocorreu a pouquíssimos metros do prédio da Polícia de Trânsito de Atenas, cujos guardas permaneceram imóveis ante essa agressão fascista. Os únicos que tentaram parar os neonazistas foram algumas pessoas que naquele momento passavam pelo local do ataque racista. Os neonazistas ameaçaram, gritando “Já vai se inteirar o que significa Aurora Dourada” e “Te conhecemos, te temos fichado”.

O imigrante que recebeu o ataque assassino foi levado para a Delegacia mais próxima e, em seguida, para um hospital, onde permanece hospitalizado. Assinalamos que testemunhas observaram o número da placa do carro (Suzuki Swift) em que estavam os fascistas: ΥΝΚ 3249. Quase 24 horas após o incidente a Polícia nem começou a prender os autores do ataque assassino nem emitiu qualquer comunicado sobre esta questão… Read the rest of this entry »

Arquivo