Patras, 29 a 31 maio de 2014: 1ª Feira do Livro Anarquista De 29 a 31 maio de 2014 será realizada na cidade de Patras a primeira Feira do Livro Anarquista. A Feira, organizada pelo centro social auto-organizado Epi ta Proso, acontecerá no espaço Ésperos, na praça Georgíu, no centro de Patras.

O tema principal da Feira é “Os livros anarquistas são armas contra o totalitarismo moderno”. Segundo o site da Feira (em inglês e italiano), seus objetivos são promover a riqueza das ideias anarquistas, antiautoritárias e libertárias, a divulgação das propostas anarquistas na sociedade e em especial entre os jovens, em uma época em que a propaganda estatal prevalece contra aqueles que resistem de uma forma auto-organizada e desde baixo, ao mesmo tempo que o fascismo, o canibalismo social e o racismo são apresentados como o único caminho para uma sociedade em crise.

Também, num momento em que dentro dos próprios movimentos de resistência estão sendo estabelecidas condições de desprestígio da deliberação e aprofundamento político, os organizadores da Feira acreditam que a promoção da autoeducação, da pesquisa teórica e política, da preservação da memória social e de classe contra o estilo de vida (life style) anarquista e a introdução da subcultura dos ultras na política, constituem questões particularmente importantes no caminho da reconstrução do movimento radical e revolucionário.

Ainda de acordo com o site da Feira, durante os dias da sua celebração no centro de Patras será criado um espaço livre, sem nenhuma relação com o Estado e o mercantilismo, um ponto de encontro, um espaço de debate e de crítica, em que qualquer preço (montante) pago na compra de livros servirá para ajudar economicamente vários projetos que compõem o festival.

Nos eventos, não poderia faltar a atividade cultural no campo da reapropriação do espaço público e sua conversão em um lugar de reunião, resistência e criatividade. Então, na sexta-feira, 30 de maio, a jornada será encerrada com música, enquanto na noite de sábado, 31 de maio, o dia fechará com a apresentação da peça “O feio” pelo grupo de teatro “Tote Pote” (Então Quando). Na quinta-feira, 29 de maio, e na sexta-feira, 30 de maio, a Feira começará às 17h, e sábado, 31 de maio, às 11h. Além disso, durante todos os dias acontecerá uma exposição de cartazes e fotos dos momentos mais importantes do movimento anarquista e radical, assim como uma feira de livros anarquistas escritos em outras línguas.

A programação da Feira:

Quinta-feira, 29 de maio 

19h: Apresentação do segundo volume da revista política “Anarquismo Social”, pela cooperativa editorial Koursal

21h: Evento-Debate: “O anarquismo social e a questão da organização”, por ocasião da publicação de artigos na revista política “Anarquismo Social”

Sexta-feira, 30 de maio 

19h: Apresentação de livro didático para a aprendizagem da língua grega para imigrantes e refugiados, pelo grupo de autoeducação da okupação Sinialo

20h: Apresentação do livro “Louise Michel: Os escrevo desde minha noite”, pelo grupo + Tejnia

21h: Projeção do filme legendado “Louise Michel, a Rebelde”, e exposição de material histórico sobre a Comuna de Paris

22h30: Festa com música Rebétiko

Sábado, 31 de maio 

18h: Apresentação do livro “Dívida, os primeiros 5.000 anos”, pela editora Stasei Ekpiptontas

20h: Apresentação do livro “Anarco-comunismo”, pela editora Kókkino Nima (Fio Vermelho)

22h: Apresentação teatral: “O Feio”, pelo grupo de teatro Tote Pote (Então Quando)

Fonte: anarchistbookfairpatras.wordpress.com

O texto em espanhol.

Tradução: Agência de Notícias Anarquistas.

Leave a Reply

*

Arquivo