Re-editamos o comunicado da União Sindical Libertária de Atenas sobre a luta dos trabalhadores do jornal AGR-Clarín (Argentina).

A União Sindical Libertária de Atenas saúda a luta dos trabalhadores da gráfica do jornal AGR-Clarín da Argentina, que está há muito tempo lutando (com ocupação de seu local de trabalho), pedindo a revogação das despedidas ocorridas.

Denunciamos a estratégia reacionária da patronal que imprime a revista dominical no Chile para esmagar a luta obreira. A comissão interna dos trabalhadores da AGR-Clarín enviou uma carta para as centrais sindicais do Chile e aos sindicatos dos gráficos e caminhoneiros deste país pedindo solidariedade e que não imprimam ou transportem nada para este jornal.

A luta dos trabalhadores gráficos do Clarín é parte da luta geral de todo o movimento trabalhador argentino contra as medida de ajuste econômico do governo Macri e dos ataques do empresariado argentino aos direitos dos trabalhadores. O próprio governo Macri ataca as conquistas obreiras e pretende retirar direitos e liberdades conquistadas com lutas. Uma amostra a mais da agressividade do governo está na intenção de oprimir e dissolver o hotel autogerido Bauen, de Buenos Aires.

Estamos muito longe da Argentina, mas muito perto da luta dos trabalhadores deste país. Convocamos todas as coletividades de trabalhadores a apoiar com notas de solidariedade aos companheiros da gráfica do Clarín.

A solidariedade é a arma dos trabalhadores. Guerra aos patrões. Trabalhadores unidos jamais serão vencidos.

União Sindical Libertária de Atenas

Tradução: Agência de Notícias Anarquistas.

O texto em grego, castelhano, inglês.

Leave a Reply

*

Arquivo