Hoje [sexta-feira, dia 19] foi posto em liberdade Giorgos Rupakias, o neonazista que em 18 de setembro de 2013, como membro de um batalhão de assalto da gangue neonazista Aurora Dourada, assassinou o músico e antifascista Pavlos Fyssas. O tribunal que o libertou impôs certas restrições: Proibição de deixar o território do Estado grego, prisão domiciliar (temporariamente) e deslocamento apenas para seu traslado para os tribunais, sob custódia policial.

Não é a primeira vez que a chamada “Justiça” põe em liberdade um assassino (policial, fascista ou outro paraestatal). Desta vez, a libertação foi devida ao fato de que o tempo de retenção (trinta meses) foi concluído sem a finalização do seu julgamento, devido aos procedimentos muito lentos durante os últimos trinta meses. Recordamos, também, que foram libertados quase todos os fascista do Aurora Dourada (deputados, altos “dignitários” ou meros membros), acusados de vários crimes.

O texto em castelhano.

Leave a Reply

*

Arquivo