Em 24 de outubro de 2017 os neonazis do Aurora Dourada e alguns grupúsculos fachas haviam convocado uma concentração no centro de Atenas contra a nova lei sobre a mudança de sexo. Umas três horas antes da hora programada da concentração, centenas de antifascistas, em sua maioria anarquistas, antiautoritários e esquerdistas da Esquerda extra-parlamentar, se reuniram na maior praça de Atenas (Sintagma) com o fim de anular a concentração racista.

A polícia havia fechado as entradas das estações de metrô mais próximas à praça, pensando que desta maneira desanimaria as pessoas de ir à manifestação antifascista. Os quase duzentos antifascistas que naquele momento estavam reunidos na praça não puderam aproximar-se do lugar no qual uns trinta fascistas haviam estendido uma faixa, pois eles estavam protegidos por centenas de policiais. Um pouco mais tarde os aproximadamente quatrocentos antifascistas que estavam concentrados na praça naquele momento estavam rodeados por fortes forças policiais. Vários esquadrões estavam alinhados diante dos cinquenta fascistas encurralados na parte superior da praça.

Naquele momento um grupo de manifestantes se separou da manifestação e entrando nos becos das zonas vizinhas da praça, conseguiu chegar a pouquíssima distância dos fascistas, pegando a polícia desprevenida. Eles responderam com granadas de efeito moral e com gases lacrimogêneos disparados até este grupo de antifascistas. Ao mesmo tempo, evacuaram os fascistas, levando-os ao interior dos jardins nacionais, um lugar totalmente isolado.

Os fascistas permaneceram uns minutos dentro dos jardins, entre árvores, plantas, patos e pássaros, e em seguida se dispersaram. Alguns se dirigiram aos escritórios do Aurora Dourada mais próximos deste lugar, e outros cometeram o erro de tomar o metrô. Um grupo de antifascistas os pegou dentro de uma estação, e lhes atacou. Da surra que receberam, alguns deles estiveram um bom momento sangrentos, tombados no chão. Um dos fachas que se dispersaram teve a ideia de passar pela praça, onde ainda estava concentrada a maioria dos manifestantes antifascistas. Quando eles reagiram, tratando de atacá-lo, a polícia investiu contra eles. A manifestação se retirou à parte inferior da praça, onde uns minutos depois se dissolveu.

Tradução: Agência de Notícias Anarquistas.

O texto em castelhano.

Leave a Reply

*

Arquivo