Desinformação

Imprensa amarela, mas de fundo muito tenebroso

Um dia antes da greve geral na quinta-feira, 1˚ de dezembro, o jornal Ethnos (Nação) do proprietário de grandes empresas de construção e acionista em canais de TV Bobola, publicou em sua capa um roteiro de terror intitulado “Alarme por um ataque terrorista no coração do sistema político”. A jornalista Psará que assina a “reportagem” exorta a “fontes confiáveis” e a um “super-furo”. Não é a primeira vez que um jornal tira da manga o curinga de terrorismo, na véspera de uma grande mobilização obreira ou popular. No entanto, desta vez o roteiro foi mal montado.

O site http://parallhlografos.wordpress.com publicou uma entrada em resposta a capa deste meio de desinformação. A seguir publicamos a sua tradução, juntamente com alguns comentários sobre esta perigosa tentativa de desinformação e desorientação.

A reportagem da Sra. Psará tem todos os elementos que indicam que o artigo foi instigado (com ou sem a participação ativa da colunista): Read the rest of this entry »

YouTube Preview Image

17 de novembro, 2011

Para aqueles que ainda acreditam na teoria de “algumas dezenas de mascarados”, bem como para aqueles que lutam diariamente contra o Estado e o Capital, contra o racismo, o sexismo e a destruição da natureza, por um mundo de igualdade, solidariedade e liberdade.

http://risinggalaxy.wordpress.com.

agência de notícias anarquistas-ana.

Texto publicado no Indymedia Atenas sobre a situação atual na Grécia e a resposta à barbárie e a indignação que reservam a todos nós.

Depois das visitas dos agiotas internacionais, ao fim chegou para ficar a “Task Force” (Força Operacional) da Comissão Européia para supervisionar o cumprimento dos acordos de venda de nossas vidas ao Fundo Monetário Internacional, o Banco Central Europeu, a União Européia e a Comissão Européia. Estamos vivendo – já oficialmente – em condições de ocupação absoluta pelo Capital, as multinacionais e os bancos.

A “experiência” da Grécia tem tido êxito! O desemprego e as demissões dispararam, as prestações sociais mínimas do passado se apagaram. Estamos experimentando a violação de todos nossos direitos elementares com a venda da Saúde, Educação, com a precarização do trabalho. Ao mesmo tempo, a cada dia aparecem novos impostos, junto com novas “sanções”, se não nos ajoelhamos a suas chantagens. Read the rest of this entry »

A seguir texto do jornal de rua Ápatris e do meio de contrainformação independente Candia alternativa, sobre as ameaças contra a imprensa independente, motivadas pela última lei que remove o asilo universitário e a tentativa do Regime grego de suprimir o livre fluxo de idéias.

O Poder, como uma praga que elimina, contamina tudo o que toca, e a obediência, o pesadelo de qualquer carisma, virtude, verdade e liberdade, torna as pessoas escravas, e o homem uma máquina. (Shelley)

Mais uma vez o Indymedia de Atenas e outros meios de contrainformação são transformados em alvo do Estado. Com a promulgação da nova Lei de Educação Superior e a eliminação do asilo universitário, volta o ataque contra o Indymedia de Atenas, as ameaças e frenesis (através da cantilena já degenerada que “se cometem infrações penais pelo site”) de uma potencial invasão no campus acadêmico que abriga o servidor, pelos conhecidos fascistas-fachas do partido televisivo LAOS (que votaram a favor desta lei, recebendo as graças da Ministra), declarando em seu programa de televisão – um bazar televisivo de seus livros nacionalistas e conspirativos – que: “a primeira coisa que vamos fazer agora que eliminou o asilo universitário é que entre a Polícia da Escola Politécnica Superior para desmantelar o Indymedia“. Read the rest of this entry »

Orwell, em sua famosa obra “1984”, sustentava que a classe dominante em uma sociedade distópica dominaria o resto da sociedade pela repressão e censura.

Huxley, em seu igualmente conhecido “Um mundo feliz”, argumentava que a classe dominante em uma sociedade distópica dominaria os outros, transformando-os em “abobados”. Assim, não proibiria nada, porque não os haveria castrado ideologicamente, por que não se importariam em nunca descobrir que são vítimas de uma exploração impiedosa. Portanto, não há necessidade de repressão (porque ninguém se mobilizará), nem necessidade de censura (já que ninguém vai dizer algo realmente ameaçador para a classe dominante). As pessoas se sentirão “livres” para dizer o que quiser, sem que a classe dominante tenha um problema com isso, porque simplesmente estará assegurada “para escravizar suas mentes”. Read the rest of this entry »

Arquivo