6 dezembro de 2013: Manifestações estudantis cinco anos após a rebelião de dezembro de 2008 6 dezembro de 2013: Manifestações estudantis cinco anos após a rebelião de dezembro de 2008 6 dezembro de 2013: Manifestações estudantis cinco anos após a rebelião de dezembro de 2008 6 dezembro de 2013: Manifestações estudantis cinco anos após a rebelião de dezembro de 2008 6 dezembro de 2013: Manifestações estudantis cinco anos após a rebelião de dezembro de 2008 6 dezembro de 2013: Manifestações estudantis cinco anos após a rebelião de dezembro de 2008 6 dezembro de 2013: Manifestações estudantis cinco anos após a rebelião de dezembro de 2008 6 dezembro de 2013: Manifestações estudantis cinco anos após a rebelião de dezembro de 2008
Nesta sexta-feira, 6 de dezembro de 2013, mais de 1.000 estudantes do ensino médio optaram por não assistir às aulas e participar de uma manifestação no centro de Atenas, cinco anos após o assassinato do estudante de 15 anos Alexis Grigoropoulos pela Polícia e a rebelião de dezembro de 2008. A passeata dos estudantes pelo centro de Atenas aconteceu sob a presença sufocante das fortes forças policiais, que haviam formado um anel ao redor dos manifestantes durante toda a passeata.

Pouco antes do início da passeata, um grupo de estudantes deu uma surra no diretor da Polícia de Trânsito de Atenas. Logo após deste incidente, alguns manifestantes atacaram jornalistas e cinegrafistas de vários meios de desinformação. Durante o protesto muitas palavras de ordem foram gritadas contra a repressão, a Polícia, e em memória do antifascista Pavlos Fyssas, morto há alguns meses por um batalhão de assalto neonazista.

Ao chegar a seu ponto de partida a passeata recebeu uma carga repressiva por parte da Polícia. Os estudantes responderam com pedras e laranjas. Cerca de 200 deles se protegeram no pátio em frente da fachada do edifício do reitor da antiga Universidade de Atenas. Lá eles permaneceram por uma hora, cercados por policiais das chamadas forças antidistúrbios, até que eles deixaram uma passagem para os estudantes. Poucos minutos depois, os policiais também se retiraram, mas vários deles em trajes civis ou uniformizados permaneceram em torno do centro da cidade.

Aos estudantes acossados a Polícia lhes permitiu que se retirassem apenas alguns minutos antes da hora marcada de um show no mesmo lugar. É óbvio que os policiais atrasaram sua retirada para que cancelassem o concerto. No curto vídeo abaixo você pode ouvir o mote que os jovens estão gritando: “A paixão pela liberdade é mais forte do que todas as celas”.

YouTube Preview Image

Mais fotos da manifestação no centro de Atenas, aqui.

No bairro de Egáleo um grupo de estudantes do ensino médio atacou com pedras e coquetéis molotov a delegacia de polícia local. Os policiais tentaram prender um deles, mas o jovem escapou ajudado por seus companheiros.

Outras manifestações estudantis foram realizadas em diversas cidades, incluindo Tessalônica (fotos e vídeos), Patras e Agrinio. Em Tessalônica, a passeata dos estudantes do ensino médio foi até a igreja onde estava sendo realizado um funeral de uma menina de 13 anos, que morreu poucos dias antes ao respirar, dormindo, gases de um braseiro que tinha acendido junto com a sua mãe desempregada para aquecer o ambiente, já que a Companhia de Eletricidade tinha cortado o fornecimento de energia.

Para a tarde-noite de hoje vários coletivos anarquistas, antiautoritários, antifascistas e esquerdistas chamaram distintas manifestações em Atenas e em várias cidades de todo o território do Estado grego.

O texto em espanhol.

Leave a Reply

*

Arquivo